Vitor Baptista vence disputa contra Marçal Müller e Marcel Coletta para levar vitória da Carrera Cup 4.0 no Estoril; na GT3 4.0 deu Sylvio de Barros

Promovido à pole position por punição que o mais rápido no quali, Werner Neugebauer trazia da etapa passada, Marcel Coletta manteve a primeira colocação após a largada, seguido por Müller, Baptista e Paludo. Ainda na primeira volta, Neugebauer mergulhou para tentar passar Paludo na freada do fim da reta oposta, mas houve o contato e os dois abandonaram a corrida imediatamente. O safety car entrou na pista, com Sylvio de Barros ocupando a quarta posição no geral e a liderança na GT3.

Na relargada, na quarta volta, Mülller e Baptista passaram Coletta no fim da reta principal. Daniel Schneider passou por Eloi Khoury e chegou ao quinto lugar. Na quinta volta, Marçal deu uma espalhada na entrada da reta principal e perdeu duas posições: Vitor assumiu a liderança, com Coletta em segundo.

Ao mesmo tempo Schneider passou Sylvio e assumiu a quarta posição. Duas voltas depois, Sylvio de Barros ficou lento na pista e perdeu posições para Eloi Khoury e Pedrinho Aguiar, mas mantinha a dianteira na classe GT3.

Faltando seis minutos para o fim, Coletta encostou de vez em Baptista e iniciou um ataque brutal, trazendo com ele Marçal Müller. Coletta partiu para o tudo ou nada na curva 2 e chegou a assumir a liderança por alguns metros, mas levou o troco de Baptista e ainda foi ultrapassado por Müller no processo.

Na volta final, Baptista abriu vantagem com tranquilidade enquanto Müller segurava Coletta de todas as formas numa bela disputa pelo segundo lugar. Os três terminaram nessas posições, e Vitor ampliou sua vantagem na liderança do campeonato.

Na classe GT3, Barros conquistou a vitória ao terminar em oitavo lugar no geral, à frente de Dominique Teysseyre e Adalberto Baptista.

Resultado
1. Vitor Baptista 27:16.963
2. Marçal Müller +3.831
3. Marcel Coletta +4.238
4. Eloi Khouri +13.905
5. Daniel Schneider +14.790
6. Pedro Aguiar +14.918
7. Ricardo Baptista +23.073
8. Sylvio de Barros* +24.324
9. Dominique Teysseyre* +29.338
10. Adalberto Baptista* +29.464
11. Rodrigo Mello* +35.532
12. Carlos Ambrósio* +39.547
13. Rouman Ziemkiewicz* +40.670
14. Rodolfo Toni* +41.281
15. Neto* +49.556
16. Tom Filho* +55.885
17. Maurizio Billi* +1:19.668
18. Miguel Paludo +14 voltas
DSC Werner Neugebauer**
*GT3 Cup
** Excluído por atitude antidesportiva contra o carro #7

O que eles disseram

“A corrida foi muito difícil desde o começo. Foi ultrapassagem em cima de ultrapassagem depois da saída do safety car e meus adversários estavam muito rápidos. Eles são muito experientes, foi uma disputa limpa. Foi muito legal e divertido essa briga entre nós três”.

Vitor Baptista

“Foi uma corrida muito disputada, consegui sair de terceiro e fui para segundo na primeira curva e depois assumi a liderança. Abri uma distância de dois carros e estava numa boa tocada, mas cometi um erro na curva zero e perdi as duas posições. Consegui me acalmar e voltei para segundo lugar, brigando até o fim pela vitória. Foi uma boa prova, estou muito feliz com a minha velocidade. Foi uma pena esses erros que acabaram me impedindo de vencer. Mas estou muito contente, foi a prova que mais troquei de posição sempre com muito respeito e muita competitividade entre todos.”

Marçal Müller

“Fiquei muito feliz de fazer a pole position e consegui manter a ponta no início da prova, mas o Vitor (Baptista) e o Marçal (Müller) também estavam com um ritmo muito bom. Nós disputamos a primeira colocação até o final e acabei em terceiro. Queria muito ter vencido, mas tenho certeza que brigaremos novamente pela vitória na segunda prova”

Marcel Coletta

 

PARCEIROS