Vitor Baptista parte para o ataque e leva segunda prova da Carrera Cup 4.0, com Adalberto Baptista dominante na GT3 Cup 4.0

A segunda prova da Carrera Cup 4.0 teve Ricardo Baptista na pole e viu um show de ultrapassagens de Marcel Coletta, largando do fim do grid para terminar no pódio. No fim prevaleceu Vitor Baptista, graças a duas incríveis ultrapassagens por fora na freada do S de baixa. Na GT3 Cup, o dia foi de Adalberto Baptista voltando ao topo do pódio.

Com o grid invertido entre os seis primeiros da corrida 1, Ricardo Baptista manteve a liderança, seguido por Alceu Feldmann, Eloi Khouri, Vitor Baptista e Marçal Müller. Na abertura da segunda volta, Vitor passou por Khouri na freada da reta dos boxes, e Müller foi na carona.

Na GT3, Mello manteve a primeira colocação, em sétimo no geral, com Adalberto Baptista em segundo, e Carlos Ambrosio, Foressi e Maurizio Billi a seguir.

Faltando 19 minutos, Vitor Baptista partiu para o ataque em cima de Alceu Feldmann e, mesmo com o carro balançando na freada da chicane, fez a ultrapassagem por fora e assumiu o segundo lugar.

Três minutos depois, Vitor repetiu a manobra para cima do líder Ricardo Baptista e tomou a ponta, também por fora. Na mesma volta, Ricardo acabou ultrapassado por Feldmann no fim da reta oposta.

A 14 minutos do fim, Müller tentou fazer o mesmo que Vitor e buscou passar Ricardo Baptista por fora no fim da reta, mas não conseguiu. Werner Neugebauer aproveitou e mergulhou na última perna da chicane para ficar em quarto. Porém, Müller deu o troco em seguida.

Na GT3, Rodrigo Mello começou a cair de rendimento na metade da corrida e acabou ultrapassado por Adalberto Baptista, Carlos Ambrosio e Foressi. Mais atrás, Sylvio de Barros teve um contato com Rouman Ziemkievicz – Barros foi punido com o acréscimo de 20 segundos ao tempo de prova.

Faltando dez minutos para o fim, Marcel Coletta e Miguel Paludo seguiam bem em suas corridas de recuperação e ocupavam respectivamente a sexta e sétima colocações – ambos inclusive chegaram a fazer a melhor volta.

Coletta chegou à quinta colocação a seis minutos do fim, após uma disputa acirrada com Neugebauer no “S” de alta. Marcel seguiu sua recuperação e partiu para cima de Müller, que por sua vez tentou passar Ricardo Baptista no fim da reta dos boxes, mas passou reto na chicane.

Na pista, Müller ficou em terceiro, seguido por Ricardo, Coletta, Neugebauer e Paludo, enquanto Vitor Baptista disparava. Em seguida, Marçal acabou levando uma penalidade de cinco segundos em seu tempo.

Com isso, Vitor recebeu a bandeirada em primeiro, e no resultado final Feldmann, Coletta, Müller, Ricardo Baptista, Paludo e Neugebauer ficaram a seguir.

Adalberto Baptista ficou com a vitória na GT3, seguido por Carlos Ambrosio, Foressi, Rouman Ziemkievicz, Sylvio de Barros e Rodrigo Mello.

O que eles disseram:

“Estávamos muito rápidos na primeira corrida, mas não largamos tão bem e foi difícil de fazer as ultrapassagens. na segunda prova, largamos mais atrás ainda e conseguimos encaixar várias ultrapassagens por fora, na curva um. Estou feliz demais com o trabalho da equipe. Quero agradecer todos que torceram por mim.”

Vitor Baptista

“Larguei na segunda corrida com pneu novo e isso acabou ajudando. A primeira já foi boa, em terceiro. Depois que eu passei o Carlinhos e o Rodrigo, só administrei a corrida inteira. O Botafogo de Ribeirão ganhou de manhã por 3 a 1 e agora ganhamos aqui. Hoje é dia de comemoração”

Adalberto Baptista

“Estava muito legal. Pelo menos para não acabar com o fim de semana tão decepcionante. Fui muito rápido, consegui o recorde da pista na classificação. Na primeira corrida, um erro meu tirou a nossa chance de disputar a vitória, mas salvamos um terceiro com muitas ultrapassagens na segunda corrida e mostramos que podemos brigar por esse campeonato.”

Marcel Coletta

Resultados:

Carrera Cup 4.0 – Prova 2

1. Vitor Baptista, 20 voltas em 26min49s636
2. Alceu Feldmann, a 8s491
3. Marcel Coletta, a 12s356
4. Marcal Muller, a 14s026
5. Ricardo Baptista, a 14s889
6. Miguel Paludo, a 15s139
7. Werner Neugebauer, a 16s698
8. Pedro Aguiar, a 16s852
9. Eloi Khouri, a 18s157
10. Adalberto Baptista, a 29s480
11. Carlos Ambrosio, a 36s868
12. Foressi, a 40s330
13. Rouman Ziemkiewicz, a 49s086
14. Sylvio de Barros, a 57s391
15. Rodrigo Mello, a 1min02s716
16. Tom Filho, a 1min02s850
17. Dominique Teysseyre, a 1 volta
18. Maurizio Billi, a 4 voltas

PARCEIROS