Marçal Müller, Enzo Elias, Rodrigo Mello e Urubatan Jr. triunfam na primeira prova da Etapa 1, em Interlagos

Marçal Müller estreia com vitória geral na temporada, liderando o pelotão da Carrera Cup 4.0. Na GT3 Cup 4.0, vitória maiúscula de Rodrigo Mello, com direito a bela ultrapassagem sobre Maurizio Billi na última volta. Já na Carrera Cup 3.8, Enzo Elias foi o nome da prova, com ultrapassagem oportuna sobre dois competidores no final, marcando sua primeira vitória na categoria. Entre a GT3 Cup 3.8, Urubatan Jr. estreia sua primeira temporada completa com vitória na classe.

Relato: Prova 1

Marçal Müller fez valer a pole e saltou na frente. Partindo de terceiro, Werner Neugebauer se posicionou bem por dentro na primeira perna do S do Senna e levou vantagem sobre Vitor Baptista. Este perdeu a posição também para Miguel Paludo na entrada da reta oposta.

Na classe 3.8 Enzo Elias segurou bem a liderança, seguido por Murilo Coletta. O destaque da largada foi Matheus Coletta, que passou Matheus Iorio. Mas logo na segunda volta Murilo passou Enzo, no que se desenhava como uma das principais disputas da corrida, com Iorio e Matheus também embutidos nos ponteiros da divisão.

A 23 minutos da bandeirada, Felipe Baptista e Matheus Coletta vinham emparelhados. O competidor do carro #121 tentou por fora no fim da reta oposta para avançar ao quarto lugar, mas os carros tiveram contato. Ambos conseguiram voltar para a circuito.

Na quinta passagem o top5 da prova seguia inalterado, com Marçal, Werner, Paludo, Vitor e Ricardo Baptista. Em sexto, Maurizio Billi liderava na classe GT3. Pela 3.8 os cinco primeiros eram Murilo, Enzo, Iorio, Chico Horta (liderando na GT3) e Urubatan Junior.

Na sétima volta Enzo chegou para o ataque sobre Murilo. E na tentativa trouxe junto Matheus Iorio -os três chegaram a ficar emparelhados no miolo. Mas a ordem entre eles permaneceu a mesma. Em outro ponto da pista, Rouman Ziemkiewicz e Dominique Teysseyre duelavam bonito pelo quarto lugar na classe 4.0 GT3 Cup – infelizmente porém, se tocaram na volta seguinte.

Depois de 10 voltas e metade dos 30minutos de prova, Eloi Khouri aparecia em sexto no geral, tendo deixado Maurizio Billi para trás.

Então na 12ª volta Matheus Iorio se aproveitou do fato de Enzo Elias ter ficado encaixotado atrás do líder da 3.8, Murilo Coletta. Iorio emparelhou por fora e fez belíssima manobra para avançar ao segundo lugar.

Nos dez minutos finais, o fator retardatários começou a entrar em jogo para os líderes das duas categorias. Muito pressionado por Vitor Baptista pelo terceiro lugar, Paludo era hábil para jogar com o tráfego. Mas na abertura da 16ª volta o competidor da Shell retardou a freada na tomada do S do Senna e se lançou por fora. Levou a melhor na segunda perna e ganhou a posição com estilo.

Já na 3.8, depois de perder contato com Murilo e Iorio, Enzo Elias se recuperou e colou na dupla novamente. A três minutos da abertura da última volta, a diferença entre eles era inferior a meio segundo. Naquele momento, Chico Horta escapou da pista, perdendo a liderança na classe GT3 Cup. Melhor para Urubatan Junior, que em quarto na categoria assumiu a dianteira na classe. Já na GT3 Cup 4.0, Maurizio Billi mostrou sangue frio para se defender de Rodrigo Mello no minuto final.

Já Matheus Iorio tentou por fora no Pinheirinho. Murilo Coletta defendeu, Matheus espalhou. Mas quem levou a melhor foi Enzo Elias, oportunista, para recuperar a liderança na penúltima volta.

Alheio às disputas, Marçal navegava tranquilo na ponta para ganhar liderando todas as voltas sem ser ameaçado. Sem se abalar, Werner acompanhava em segundo lugar, Vitor abriu dois segundos de Paludo, e Ricardo Baptista vinha em quinto. Na volta final, Rodrigo Mello superou Billi para assumir a liderança na GT3 Cup 4.0 com o sétimo lugar no geral.

Na 3.8 Murilo insistia para cima de Enzo Elias até a bandeirada. Mas era o dia do pole. Foi a primeira vitória do jovem brasiliense na Porsche Império Carrera Cup 3.8. Murilo foi segundo. Iorio terminou em terceiro, Urubatan ganhou a GT3 Cup com o quarto lugar no geral, e Felipe Baptista ainda teve fôlego para se recuperar e receber a bandeirada em quinto, levando para casa seu primeiro troféu no evento logo na prova de estreia.

Nas classes GT3 as disputas foram muito acirradas, com seus protagonistas inclusive figurando consistentemente entre os cinco primeiros, tanto na 4.0 quanto na 3.8. Rodrigo Mello venceu a primeira com bela ultrapassagem na última volta.

PARCEIROS