Sylvio de Barros é campeão em dia de vitória de Miguel Paludo

No primeiro dia da etapa final de sprint da temporada 2018 da Porsche Cup Império, duas corridas muito movimentadas fizeram justiça à tradição de 14 anos dos carros de corrida mais produzidos no planeta abrilhantarem o evento do GP Brasil de F1 em Interlagos.

Melhor para Sylvio de Barros, que fechou com vitória o campeonato da GT3 Cup 4.0 e vai competir no domingo saboreando seu terceiro título com Porsches de corrida. Nas outras três categorias os campeões serão conhecidos neste domingo, a partir das 9h30.

O dia começou com a disputa da classe 4.0, que tinha os postulantes ao título Miguel Paludo e Werner Neugebauer na primeira fila. A prova foi marcada por um acidente entre três carros da GT3 Cup logo na largada, o que gerou uma intervenção longa do safety-car para desobstrução da reta principal. Quando a prova foi reiniciada, os dois gaúchos mantiveram suas posições até a bandeirada. Aplicando-se os dois descartes obrigatórios previstos em regulamento, os dois agora têm 158 pontos. E só os dois conservam chances matemáticas de título na principal categoria neste domingo. Completaram o pódio da Carrera Cup 4.0 Marçal Müller, JP Mauro e Ricardo Baptista.

Pelas regras da Porsche Cup Império, os vencedores das primeiras baterias sorteiam no pódio o número de posições no grid a serem invertidas para as provas de encerramento da etapa.

Na 4.0, haverá inversão de seis posições em ambas as classes. Assim, Pedro Queirolo sai na pole geral e Tom Filho na classe GT3 Cup.

A jornada decisiva da temporada de sprint da Porsche Cup Império será exibida com as quatro corridas na íntegra na manhã deste sábado pelo canal Sportv 3, a partir das 8h30. As duas corridas de domingo serão transmitidas ao vivo, com a 3.8 largando às 9h30 e a 4.0 às 10h30.

A corrida

Após a bandeira verde, Miguel Paludo e Werner Neugebauer largaram bem e mantiveram suas posições, JP Mauro ultrapassou Marçal Müller e assumiu o terceiro posto, com Ricardo Baptista em quinto e Pedro Queirolo na sexta posição.

Ainda na reta dos boxes um toque entre Adalberto Baptista e Marcel Visconde provocou a entrada do safety-car na pista, por cerca de 10 minutos.

Após a relargada as sete primeiras posições foram mantidas, com Paludo e Neugebauer abrindo vantagem em relação a JP Mauro. Mais atrás, a briga pelo quinto lugar no pódio era acirrada, com Pedro Queirolo, sexto colocado, pressionando Ricardo Baptista.

Enquanto isso, na categoria GT3 4.0, Sylvio de Barros, que necessitava apenas de um quinto lugar para levantar a taça, administrava bem a vantagem para Maurizio Billi.

Na nona volta, Paludo já tinha uma diferença de quase três segundos para Werner, enquanto Marçal ultrapassava JP Mauro para assumir o terceiro posto da prova. Nas voltas finais, Ricardo Baptista pressionou de todas as formas, mas não conseguiu a ultrapassagem sobre JP Mauro.

A vitória ficou com Miguel Paludo, a terceira no ano em provas de sprint, seguido por Werner, Marçal, JP Mauro e Ricardo Baptista.

Na Classe GT3 4.0, Sylvio de Barros levou o carro # 5 até a bandeira final de forma precisa para faturar com vitória seu terceiro título (ele já tinha dois campeonatos na classe Challenge). Maurizio Billi, Rodolfo Toni, Rodrigo Mello e Carlos Ambrósio completaram o pódio.

Resultados

1. Miguel Paludo 27min37s054
2. Werner Neugebauer + 3.458
3. Marçal Müller +7.403
4. JP Mauro +11.604
5. Ricardo Baptista +12.336
6. Pedro Queirolo +12.503
7. Lico Kaesemodel +12.612
8. Sylvio de Barros (*) +18.634
9. Eduardo Azevedo+18.912
10. Maurizio Billi (*) +23.261
11. Rodolfo Toni (*) +26.934
12. Rodrigo Mello (*) +27.411
13. Carlos Ambrosio (*) +29.958
14. Tom Filho (*) +31.720
15. Foressi (*) +33.897
16. Magnus Oheman (*) +34.322
17. Dominique Teyssere +35.129
18. Guilherme Reischl (*) +35.967
19. Rouman Ziemkiewicz (*) +36.707
20. Beto Leite (*) +37.441

Não completaram
Marcio Mauro (*)
Adalberto Baptista (*)
Marcel Visconde (*)
(*) GT3 Cup

PARCEIROS