Paludo e Gresse colocam o carro #7 na pole da abertura da Porsche Império GT3 Cup Endurance Series em Interlagos

Diz o chavão que a posição de largada é o que menos interessa numa prova de endurance. Mas, a considerar a competitividade do treino qualificatório para a abertura da Porsche Império GT3 Cup Endurance Series em Interlagos, o chavão virou letra morta.

Com 30 carros e 60 pilotos no grid, a lotação máxima prevista em regulamento, foram nada menos que 14 carros classificados dentro do mesmo segundo.

Neste cenário, quem levou a melhor foi o atual campeão overall e também detentor do título de endurance, Miguel Paludo, que compete em dupla com Beto Gresse. Paludo foi o mais rápido de sua sessão com expressiva vantagem de 0s264 sobre o segundo colocado (Werner Neugebauer). Depois Gresse foi 11º em seu grupo e garantiu a posição de honra para a máquina #7 patrocinada pela Brandt.

Em segundo lugar no grid parte a dupla do carro #8 com as cores da RCHLO, parceria de Werner com Sergio Jimenez.

A segunda fila terá os carros #63, da Shell Racing (Lico Kaesemodel e Ricardo Zonta), e #31, dos campeões de endurance da classe Challenge Luca Seripieri e Alan Hellmeister -que, de quebra, asseguraram a pole na classe 4.0 Sport.

Campeão de endurance na classe Cup em 2016, Hellmeister saiu com o segundo melhor tempo do dia e foi um dos dois pilotos entre os 60 a percorrer a volta na casa de 1min34s.

O outro também é campeão com os carros de corrida mais produzidos no planeta: Rodrigo Baptista. Dono do título de sprint do ano passado, ele voltou à categoria e matou a saudade de Interlagos em grande estilo, cravando sua melhor passagem em 1min34s737. Rodrigo compete em dupla com seu tio, Adalberto Baptista, com o carro #10 inscrito na classe 4.0 Sport. A dupla larga em oitavo no grid.

Outro que chamou atenção em sua estreia com os carros da geração 991/2 foi o promissor brasiliense Enzo Elias. Competidor mais jovem do grid, ele registou o terceiro melhor tempo do quali, prometendo uma grande disputa também na classe 4.0 Sport. Enzo divide a pilotagem com o experiente Ramon Alcaraz no carro #50, que parte em 15º no grid.

Os qualis

4.0 – Grupo A

Pedro Queirolo abriu os trabalhos e foi o mais rápido no começo do treino, seguido por Marcel Coletta. Em seguida, Coletta subiu para a liderança, com Lico Kaesemodel em segundo, mas logo Werner Neugebauer se colocou entre os dois. No fim, o treino esquentou, com Ricardo Baptista entrando no top-5 a menos de dois minutos do fim.

Depois de diversas reviravoltas, com vários pilotos registrando seus melhores tempos, Miguel Paludo foi o primeiro a baixar para a casa de 1min35, seguido por Lico, que acabou vendo Neugebauer assumir o segundo lugar. Na classe Sport, o atual campeão de Enduranc da Challenge Lucas Seripieri fez o melhor tempo, com 1min36s415.

4.0 – Grupo B

Já com o sol começando a cair em Interlagos, a temperatura do asfalto caiu bastante, o que proporcionou uma queda acentuada nos tempos em relação ao primeiro grupo.

Rodrigo Baptista, por exemplo conseguiu a melhor marca, com 1min34s737, 0s246 à frente de Alan Hellmeister – só os dois baixaram da casa de 1min35. Mas a pole position foi da dupla formada por Miguel Paludo e Betinho Gresse, com Werner Neugebeuer e Sérgio Jimenez em segundo e Lico Kaesemodel e Ricardo Zonta em terceiro.

O que eles disseram:

“Com certeza é um motivo a mais para comemorar na semana do aniversário. Fazer uma pole numa prova de Endurance tem um gostinho a mais. Qualquer pole é especial, mas aqui é ainda mais especial, e vínhamos de anos anteriores trabalhando, trabalhando e ficávamos para trás na classificação, então nada melhor do que virar a página e começar de novo. O Beto fez um excelente trabalho, parabéns a ele, e a minha volta também foi graças ao trabalho da equipe, do Pablo, ao Felipe, e de todos que fizeram o nosso trabalho mais fácil. O Betinho não está em cima do carro como eu estou, mas com toda a pressão, correspondeu. Agora é zerar, dormir, começar de novo para fazer uma boa prova. Nosso ritmo de pneu usado é muito bom, mas é preciso administrar”.
Miguel Paludo

“Nossa, bom demais! O Miguel deu o meio caminho andado, fez uma volta excepcional na classificação mas jogou uma bucha gigante no meu colo para eu conseguir ir lá. Querendo ou não, eu ando de Porsche no shakedown, mas é muito diferente competir. Estou parado há algum tempo, muita coisa nova, mas fiquei a dois décimos do primeiro, na minha primeira classificação individual. Estou feliz com a minha volta, dei uma erradinha, mas faz parte. Mas o que importa é que a gente conseguiu fazer essa pole.”
Betinho Gresse

“O treino foi bom, sabíamos que o peso era um complicador comparado com os outros pilotos do grupo. Estamos em segundo, a apenas 0s030, um nada, faltou dar uma aceleradinha (risos). É claro que a intenção era a pole, mas sair na primeira fila é muito bom, fico contente. A corrida é longa, mas não tanto, não podemos bobear. Agora é trabalhar para brigarmos por essa vitória.”
Sérgio Jimenez

“O treino foi bom, mas numa corrida de longa duração a classificação não é tão importante mas largar na primeira fila é sempre bom. A expectativa para a corrida é acertar a estratégia e brigar pela vitória.”
Werner Neugebeuer

“Eu andei nesse carro no ano passado no programa júnior da Porsche. A única diferença é que esse tem ABS, o que dá uma ajuda. Estava com saudade daqui, é bom voltar para cá e rever o pessoal da Porsche. Consegui encaixar a volta, meu carro estava muito bom, tanto que no treino oficial eu nem andei tanto, e a prova está aí”
Rodrigo Baptista

“Meu treino foi bem gratificante, minha primeira vez com o caro, minha temporada na Porsche. Estou muito contente, peguei o melhor dos pilotos que temos aí e consegui largar em terceiro, o que mostra o trabalho duro que vemos fazendo. A corrida vai ser complicada, mas vamos dar o nosso melhor para esperar a melhor posição possível.”
Enzo Elias

“Estamos felizes, estou contente por mim, mas extremamente contente pelo Lucas. Ele vinha bem nos treinos, mas exijo o máximo dele. Ele não estava colocando em prática tudo que é capaz e surpreendentemente na classificação ele achou uma volta magnífica e fez por merecer. É claro que a minha volta foi muito boa, mas a nossa classificação foi mais mérito dele. Estamos com um bom equilíbrio para a corrida.”
Alan Hellmeister

“É sempre bom sair mais para a frente. Nem sei o que falar sobre esse quali, eu vi o tempo baixando, freando mais dentro, com mais grip e lembrando do que falamos aqui dos pontos que precisava melhorar, e achamos a volta. Para uma corrida longa, tudo pode acontecer. Podemos largar bem, entrar um safety. Não tem o que falar, a expectativa é ir para cima sempre.”
Luca Seripieri

Grid

1 – M. Paludo – B. Gresse 1:35.557
2 – W. Neugebauer – S. Jimenez 1:35.593
3 – L. Kaesemodel – R. Zonta 1:35.679
4 – L. Seripieri – A. Hellmeister (S) 1:35.699
5 – JP. Mauro – B. Baptista 1:35.703
6 – S. Barros – C. Bueno 1:35.796
7 – Ric. Baptista – L. Grassi 1:35.832
8 – A. Baptista – Rod. Baptista (S) 1:36.044
9 – Const. Jr – L. Foresti 1:36.601
10 – D. Teysseyre – F. Carbone (S) 1:36.159
11 – P. Queirolo – V. Baptista 1:36.240
12 – Mar. Coletta – Mur. Coletta 1:36.252
13 – D. Schneider – N Piquet 1:36.385
14 – R. Toni – Dan. Dirani (S) 1:36.435
15 – R. Alcaraz – E. Elias (S) 1:36.614
16 – C. Ambrósio – P. Bueno (S) 1:36.726
17 – N. Figueiredo – B. Leite (S) 1:36.756
18 – G. Reischl – P. Boesel (S) 1:36.841
19 – M. Visconde – F. Fortes (S) 1:36.933
20 – T. Filho – R. Mello (S) 1:37.269
21 – Mat. Coletta – Den. Dirani 1:38. 300
22 – P. Totaro – R Guerra 1:38.425
23 – C. Horta – W. Freire 1:38.630
24 – Mau. Billli – Mar. Billi (S) 1:39.101
25 – Kreis Jr. – P. Aguiar 1:39.382
26 – A. Auler – L. Romera (S) 1:39.790
27 – M. Brisac – D. Nunes 1:39.842
28 – A. Turres – G. Farah (S) 1:39.975
29 – C. Renaux – P. Costa (S) 1:41.018
30 – N. Monteiro – P. Choate (S) 1:41.888

PARCEIROS