Declarações dos pilotos após a Endurance em Interlagos

O que disseram os pilotos após a Porsche Império GT3 Cup Endurance Series – 300km de Interlagos

“Essa prova não foi só minha, o Jimenez trabalhou muito bem desde a quinta-feira, o Guilherme Ferro também fez um baita de um trabalho, com uma estratégia perfeita. Fiz o que tinha de fazer e entreguei o carro onde tinha de entregar. Ele terminou com um baita ritmo no fim, e também fez a parte dele, e o resultado do trabalho desde quinta-feira veio. Uma pena o toque no fim com o Betinho, mas foi bom que o resultado foi justo, a gente já tinha passado, o Jimenez vinha voando e foi o resultado que tinha de ser. Não tem como estar mais feliz”
Werner Neugebauer

“Em 2016 perdi o título por um ponto, em 2017 eu liderava até metade da corrida mas tivemos uma quebra, sou o maior vencedor do Endurance e estou muito contente com o resultado. Trabalhamos bem todo o fim de semana, sempre pensando no carro no fim, faltou um segundinho ou dois para sair em primeiro na foto, mas a disputa foi limpa, passei o Betinho, deixei espaço para ele mas bateu com a roda dianteira na minha traseira. A justiça foi feita e ganhamos merecidamente. Vamos ver se mantemos assim até o fim.”
Sérgio Jimenez

“Quero agradecer o trabalho da Brandt, equipe e do pessoal do box. Acho que tivemos um fim de semana de bastante destaque, nos treinos quanto na classificação e durante a corrida, onde lideramos boa parte da prova. Infelizmente houve a punição e não concordamos, vamos recorrer. Fico triste com a decisão que foi tomada, foi um fim de semana positivo, disputando e conseguindo a pole em um grid muito qualificado. Acho que a decisão foi tomada de uma forma muito rápida, vamos tentar reverter a decisão e focar na próxima etapa.”
Miguel Paludo

“Sem dúvida o fim de semana inteiro foi muito bom pra gente. Estávamos rápidos nos treinos, conseguimos a pole na classificação e nossa estratégia estava funcionando muito bem na corrida. Deixamos um jogo de pneu usado para o último stint e sabíamos que não teríamos um carro muito rápido, mas estava dentro do nosso plano. O Jimenez estava mais rápido que eu no final da prova, eu defendi a posição por dentro ele veio por fora e acabou acontecendo o toque. Esse toque me desequilibrou e acabou acontecendo um segundo toque, quando eu não tinha mais o controle do carro. Não concordamos com a punição e vamos recorrer do resultado, de uma forma geral fico feliz com o desempenho. Quero novamente agradecer a todos da equipe e ao Miguel por me darem a oportunidade de disputar o Endurance.”
Betinho Gresse

“A corrida foi muito boa. A largada foi meio confusa, consegui um ritmo bom mas perdi o carro na saída do s do Senna. Ali foi muito complicado, perdi muitas posições. O Willian foi muito bem no segundo stint. Nós combinamos de deixar o último stint para ele, e valeu muito e a pena pois ele andou muito. Se tivesse mais tempo de prova, ganharíamos mais vantagem ainda. Apesar da minha escapada conseguimos ganhar, foi muito bom”
Chico Horta

“Optamos por ele começar a corrida pois não adiantava eu ser voador no começo da corrida, sendo que teria muito trânsito. Isso valeu a pena mesmo ele dando essa escapada. Eu fui muito rápido na minha segunda entrada, saí de sétimo para primeiro. E corrida de Endurance é assim, uma hora a gente erra outra hora outros erram. Fiquei bem tranquilo e ainda consegui abrir mais vantagem. Valeu demais”
William Freire

“Viemos aqui com o intuito de vencer na nossa categoria, éramos muito competitivos. Tem duplas muito boas e a missão era sentir como seria o nosso ritmo para disputar na geral. Viemos bem nos treinos e na classificação, o Luca surpreendendo. Discordo da punição, mas fazer o quê? Faz parte do jogo, vamos trabalhar ainda mais, sabendo que temos condição até no geral, vamos trabalhar para seguir na liderança em Goiânia e quem sabe vencer no geral”
Alan Hellmeister

“Conversamos sobre o ritmo e ninguém esperava um ritmo tão forte. Saí virando e isso foi o mais positivo de tudo. No meio do stint, recebi no rádio a informação de que teríamos de pagar uma punição. Isso mexe com a cabeça, pensei no que tinha errado, mas depois soubemos que foi algo no começo da corrida. Dado tudo que passou, vimos que temos resultado para ir pra cima e essa é a mentalidade”
Luca Seripieri

“É uma pena, tínhamos um carro e uma estratégia muito boas, e acontecer isso já no começo é complicado. Nem estava tentando fazer a ultrapassagem, estava esperando porque estava na minha linha. O Hellmeister estava bastante agressivo e acabou fazendo uma tangência onde eu estava, do lado de fora dele. O problema é que pegou pneu com pneu, o carro saltou e rodei. Perdi várias posições, uns 15 segundos. E no pit stop tivemos de alinhar o carro na batida e perdemos 24 segundos e caímos mais para trás ainda. Provavelmente brigaríamos pelo segundo e terceiro. Essa abertura é importante, mas estamos numa estrutura boa de pilotos e todo mundo unido para buscar esse campeonato. Ano passado fomos vice, e agora vamos brigar para ganhar”
Ricardo Zonta

“Foi uma atitude precipitada do Hellmeister, era o começo de uma corrida de longa duração, não precisava ter forçado tanto a barra ali. O carro desalinhou, estava torto, o Zonta fez o que podia, depois quando parou trocamos o pneu e o carro melhorou um pouco. Quando eu fui entrar, eram várias coisas para mexer e conseguiram, mas se perderam um pouco no tempo e mexer na asa, e estourou o tempo em 20 segundos. O ritmo de corrida em bom, não sei se dava para ganhar, mas talvez para chegar em terceiro. Chegamos em sétimo, e agora é focar na próxima corrida de Sprint, no Velo Città. Bola para a frente”
Lico Kaesemodel

“Tínhamos uma boa estratégia, arriscamos um pouco e o ritmo era muito bom. Foi uma pena, acontece, não é normal, mas acontece, já aconteceu com outros. Hoje aconteceu conosco, estou feliz porque o Adalberto fez um bom ritmo e eu também, vamos tentar recuperar em Goiânia”
Rodrigo Baptista

“A corrida foi muito boa. Eu fiz os dois primeiros stints e o Lucas os dois últimos e conseguimos ir bem. O carro sofreu um pouco no calor com a temperatura subindo muito, mas no final deu pra controlar bem o carro e chegar em segundo lugar”
Ricardo Baptista

“Eu me diverti muito aqui, é um evento sensacional da Porsche. Estão todos de parabéns. Minha equipe HERO fez um trabalho excelente, conseguimos a segunda colocação mesmo não tendo o carro mais rápido hoje. Mas com um bom trabalho, sem erros, chegamos em segundo. Estou muito feliz pela HERO e muito contente de participar deste evento”
Lucas Di Grassi

“Foi minha primeira corrida na Porsche, eu não conhecia o evento. Foi muito positivo, fui me adaptando ao carro durante a corrida, as disputas e na questão de dividir o carro durante a corrida. O Carlinhos é um cara super legal, foi uma experiência muito boa. Subir no pódio, na minha primeira corrida foi importante. Vamos para Goiânia.”
Popó Bueno

“Fiquei muito feliz com o resultado final. Largamos da 11ª posição, o Pedro fez um stint mais conservador e conseguiu algumas posições na largada. E aí eu entrei, depois ele voltou e eu finalizei a corrida. Nós fomos bem em todas as saídas, rápidos e conservadores. Usamos uma estratégia “simples”, mas que funcionou. Estou bem feliz com a quarta posição junto com o Pedro Queirolo”
Vitor Baptista

“Nós tínhamos um pneu que não era tão bom. Então optamos por fazer uma estratégia forçada no início para guardar o pneu bom para o final. Conseguimos largar muito bem e levamos o carro para P4, depois o Vitor entrou e também fez um stint bom, mantendo o carro na posição. Quando eu voltei, voltei com o pneu mais velho e perdi uns 10 segundos, por isso fiz um stint mais curto. No final o Vitor fez o dever de casa, passou o JP Mauro e conseguimos chegar no pódio”
Pedro Queirolo

“Foi uma corrida bacana. Praticamente essa foi minha primeira corrida na categoria, já que tive muitos problemas no ano passado. Mesmo com 29 anos no automobilismo, não tenho muita experiência na Porsche. Cada volta nos treinos e na corrida foi um aprendizado para mim, entregar o segundo lugar para o Rodolfo foi bem legal”
Danilo Dirani

“Foi uma corrida legal, bem difícil. Tivemos um grid muito movimentado e tivemos dificuldade em encontrar o rendimento dele. Danilo guiou muito, fez dois stints bem rápidos, consegui fazer meus stints sem me envolver em nenhum acidente. Foi um P2 com gostinho de P1.”
Rodolfo Toni

“Foi uma corrida difícil, tivemos que remar bastante. O Matheus se envolveu em um acidente na primeira volta e aí perdemos muito tempo. Depois, na parada, tentamos arrumar o carro e perdemos um minuto nessa parada. Tivemos que acelerar e remar muito e conseguimos um P2, que é ótimo para o campeonato. Estamos na disputa.”
Dennis Dirani

“Infelizmente aconteceu o que não podia acontecer, eu cometi um erro logo na primeira volta. Perdi a primeira posição e quando tentei reassumir acabei rodando, por sorte, estraguei só a minha corrida e não a do meu adversário. O Dennis fez um ótimo trabalho e conseguimos salvar um P2 que vai ser ótimo para o campeonato.”
Matheus Coletta

PARCEIROS