EQUIPE

Cuidar de um carro durante um fim de semana de corridas não é uma das tarefas mais simples: exige elevado conhecimento técnico e agilidade para detecção e correção de problemas. Mas há quem cuide de quase 50, ao mesmo tempo, no mesmo lugar. A Dener Motorsport, equipe única do Porsche GT3 Cup Challenge Brasil, é responsável por deixar os carros prontos para as provas, repará-los e auxiliar os pilotos nas etapas. Um sistema que funciona muito bem e recebe elogios inclusive de pilotos renomados, como Emerson Fittipaldi e Jochen Mass.

Para que esse complexo trabalho seja bem sucedido, é necessário haver claras delimitações de tarefas e pessoas capacitadas para exercer todas as funções. Além das ligadas à preparação dos carros, a estrutura do Porsche GT3 Cup Challenge Brasil abrange o atendimento aos pilotos, que inclui secretaria de prova, marketing, montagem dos boxes e demais dependências (secretaria de prova, direção de prova, ambulatório médico, sala de imprensa, estrutura para transmissão por TV e internet).

O maior objetivo do Porsche GT3 Cup Challenge Brasil é que os pilotos compitam em condições de igualdade. Cada piloto tem um engenheiro e um mecânico. O trabalho dos engenheiros de pista é assessorar cada competidor, fazendo um acompanhamento particular. Com a análise de dados, o engenheiro ajuda o piloto a encontrar o melhor acerto do carro e dá todas as informações, inclusive tempos de volta e tempo restante de treino. O acerto básico é igual em todos os carros: pilotos e engenheiros podem mudar somente o ajuste da barra estabilizadora e a inclinação da asa traseira.

O trabalho dos mecânicos também é essencial. Eles fazem todas as checagens para verificar se o carro está pronto para treinos e corridas e também mantê-lo limpo. Além disso, executa manutenções, faz reparos e acompanha o equipamento. Em caso de reparos maiores, causados por acidentes ou falhas mecânicas, é acionada a equipe de apoio, que inclui montadores, funileiros e auxiliares, que são polivalentes. Doze pessoas fazem parte do time de suporte.

SEDE

O sucesso do Porsche GT3 Cup Challenge não acontece por acaso. Uma grande equipe cuida dos carros com a finalidade de que eles estejam em condição de igualdade o que possibilita que os as belas disputas que tanto chamam a atenção do público. Em 2012, esse time fortaleceu-se ainda mais com a inauguração da nova sede do Porsche GT3 Cup Challenge − maior, mais prática, muito moderna e funcional.

Localizada a menos de cinco quilômetros do portão principal do autódromo de Interlagos, em São Paulo, já é considerada uma referência no automobilismo sul-americano. A área ocupada pela oficina mecânica é maior que a anterior, facilitando a movimentação interna dos carros de corrida. O tempo de manutenção e reparo dos carros foi bastante reduzido principalmente por conta de uma reformulação dos processos, conduzida em conjunto com a Porsche Consulting. A linha de manutenção dos carros tem atividades, recursos e tempo definidos de forma que o processo tenha um fluxo estável, sincronizado e de alta qualidade.

O cuidado com os detalhes inclui o planejamento do trabalho, disponibilidade de ferramentas e peças, ergonomia, segurança e limpeza. Além de aprimorar a logística interna, melhoraram as operações de carga e descarga − na nova sede, são todas realizadas dentro das novas instalações. Os caminhões Volkswagen da frota da empresa constituem muito mais do que veículos de carga. São verdadeiras soluções logísticas configuradas para atender às necessidades da equipe com a agilidade requerida durante as corridas.

Quarenta pessoas trabalham na nova sede que integra a administração geral, marketing, comunicação, organização de eventos, assessoria a pilotos, logística, finanças, recursos humanos, manutenção, laboratório de preparação de câmbios e motores, reparos e grafismo dos carros. A estrutura de treinamento, preparada para atender 40 pessoas simultaneamente, foi preparada para a capacitação da equipe e para a realização de workshops e reuniões.

HISTÓRICO

Antes de 2005, realizar um campeonato internacional monomarca Porsche com sede no Brasil, nos moldes dos existentes na Europa, parecia somente um sonho.

Sonho que começou a se realizar em 16 de abril daquele ano, com 12 carros na primeira largada do Porsche GT3 Cup Challenge, em Interlagos. Um campeonato inspirado no exterior, mas com uma filosofia totalmente brasileira: todos os carros participantes aos cuidados de uma única equipe, garantindo a igualdade de preparação e a competitividade das provas.

Todos os 12 carros já tinham pilotos definidos, mas ainda havia mais interessados em disputar o campeonato. Na segunda corrida do ano já eram 15 no grid. Inicialmente o calendário compreendia corridas apenas em São Paulo. Mas a oportunidade de realizar uma prova em Curitiba foi aproveitada e os pilotos gostaram de correr em outros circuitos. Naquele mesmo ano, a categoria ainda faria a corrida preliminar do GP do Brasil de Fórmula 1, em outubro. Em menos de um ano, o Porsche GT3 Cup Challenge já tinha reputação suficiente para integrar importantes eventos internacionais.

O Porsche GT3 Cup Challenge dobrou de tamanho em pouco mais de um ano: em julho de 2006, na quinta etapa da temporada, a categoria tinha 24 Porsche 911 GT3 Cup. Em 2007, a categoria teve a inclusão de mais dois novos circuitos: a abertura da temporada em Jacarepaguá, no Rio de Janeiro, e Santa Cruz do Sul, no Rio Grande do Sul.

Já em 2008, o quarto ano de disputa, o Porsche GT3 Cup Challenge passou por sua primeira evolução tecnológica com a chegada dos novos Porsche 911 GT3 Cup da geração “997”, com motor de 3,6 litros e 420 cv (30 a mais que os Cup “996” utilizados nos três primeiros anos), com câmbio sequencial e freios sem ABS.

Mas os “996” não ficariam muito tempo longe das pistas: eles voltaram em 2009, com a criação da categoria Light. Nesse mesmo ano, a prova de abertura da temporada foi realizada em Curitiba como preliminar da etapa brasileira do WTCC – o campeonato internacional de carros de turismo da FIA (Federação Internacional do Automóvel). Essa experiência também seria repetida no ano seguinte.

A internacionalização do Porsche GT3 Cup Challenge começou em 2010, com a realização de uma prova no autódromo de Buenos Aires, na Argentina. Uma experiência tão bem sucedida que motivou a busca por novas praças: Portugal (Estoril em 2011-2012 e Algarve em 2012-2013) e Espanha (Barcelona, 2013). A temporada de 2011 marcou ainda a segunda evolução tecnológica: a categoria Cup passou a usar os “997” com motor de 450 cv e a Light adotou os carros com motor de 420 cv.

Em 2012, um crescimento ainda maior. Com quase 50 carros, as duas primeiras etapas da temporada foram disputadas em Portugal, no histórico circuito do Estoril e no moderníssimo Algarve. Além das provas preliminares da Fórmula 1, a categoria foi também convidada a integrar a primeira corrida no Brasil do WEC, campeonato mundial de endurance da FIA. Um reconhecimento que, com o tempo, virou confiança no trabalho da Porsche GT3 Cup Challenge.

A temporada de 2013 chegou depressa, e com ela o reconhecimento oficial do Porsche GT3 Cup Challenge como categoria internacional pela FIA. A primeira categoria de origem brasileira a receber essa chancela da entidade máxima do automobilismo mundial. Na mesma temporada, a Porsche GT3 Cup Challenge foi também a primeira categoria a correr no recém inaugurado Autódromo do Velo Città, que recebeu homologação da FIA para receber competições internacionais.

Em 2014, mais uma vez a abertura da temporada ocorreu no circuito português do Estoril, marcando a estreia dos novos “991”com motor de 460 cv na Cup, enquanto a Challenge herdava os “997”de 450 cv. Neste mesmo ano, a categoria completou sua terceira participação como preliminar do FIA WEC, além da décima participação consecutiva como preliminar do GP Brasil de F1, tendo como piloto convidado o norte-americano Patrick Dempsey. Durante a temporada, a categoria ainda recebeu para treinos os campeões mundiais de F1 Nelson Piquet e Emerson Fittipaldi.

Começou a temporada 2015 e, com ela, as comemorações pelo décimo aniversário da Porsche GT3 Cup no Brasil. Uma história de excelência dentro e fora das pistas.

news

PARCEIROS